Quatro lugares para conhecer na América Latina que você não encontrará nos guias de viagem

A América Latina tem destinos turísticos bem conhecidos por muitos brasileiros, como Buenos Aires, Montevidéu, Ushuaia e Valle Nevado, que estão nos principais destinos dos pacotes de agências de viagens. Mas neste continente imensamente rico de história, cultura e belezas naturais, sempre há um lugar especial que nem sempres estão nas rotas mais frequentadas. O Blog Momentos apresenta quatro destinos incríveis para você conhecer a América Latina além dos roteiros básicos. 

E ao planejar sua viagem, lembre-se de aproveitar os descontos do Clube Liberty Momentos no Mundo dos Vistos e Rent a Bag.

Isla Negra - Chile

As casas de Pablo Neruda são um destino imperdível para quem visita o Chile. O poeta morou em Santiago e na vizinha Valparaíso, muito visitadas por brasileiros, mas a residência onde ele passou a maior parte de sua vida é bem menos conhecida. Isla Negra não é uma ilha propriamente dita e sim uma região litorânea na comuna de El Quisco, Província de San Antonio. Foi Neruda quem nomeou o local como "isla", que fica a 120 km de Santiago.

Fascinado pelo mar e pelos perigos que o habitam, Pablo Neruda construiu a casa de Isla Negra como compartimentos de um navio. Na beira da praia, a sensação é de estar em um grande cruzeiro ao passar pelos cômodos temáticos e cheios de coleções de garrafas, carrancas e outros objetos. O tour pela residência conta com áudio guia em português, e é possível chegar à Isla Negra pegando ônibus em Santiago, - a viagem leva cerca de duas horas. Ao visitar a "ilha", aproveite a culinária local de peixes e frutos do mar e não deixe de dar um mergulho ou, ao menos, molhar os pés nas águas geladas do Oceano Pacífico.

 

Cabo Polônio - Uruguai


As praias de Punta del Este são as mais famosas do Uruguai por atrair turistas em busca de badalação na cidade repleta de cassinos e boates. Mas se a sua viagem ideal envolve paz e tranquilidade, sem acesso às redes sociais, Cabo Polônio é o destino ideal. O vilarejo não tem energia elétrica e nem asfalto, e depende da iluminação do farol da cidade e de geradores. É um lugar que parece ter parado no tempo e exige que os visitantes desacelerem enquanto tomam um vinho gelado com amigos e observam as estrelas.

Para quem mora no sul do Brasil, é possível ir até Cabo Polônio de carro, e por fazer parte do Mercosul, a imigração na entrada do país solicita somente com a carteira de identidade - com no máximo 10 anos desde a data de emissão. Clientes Liberty têm descontos no aluguel de carros e revisão veicular.


Medellín - Colômbia


Com a história marcada pelos cartéis e guerrilhas nos anos 80 e 90, Medellín já figurou entre as dez cidades mais violentas do mundo, mas deu a volta por cima e hoje é exemplo de qualidade de vida e inovação para os grandes centros urbanos do mundo. A cidade promoveu uma integração entre as diversas regiões com maior oferta de transporte público, inclusive construindo um teleférico para facilitar o trajeto de quem vive nos morros. Some isso à grande vida cultural, noturna e gastronômica ao clima agradável (Medellín é conhecida como "cidade da eterna primavera") e à gentileza dos países, os cidadãos locais, e você terá uma ótima opção para sua próxima viagem.


Kuelap - Peru


As ruínas de Machu Picchu estão sempre em alta entre os turistas brasileiros, mas as regras de visitação da cidade perdida dos incas estão cada vez mais rigorosas e muitas pessoas perdem o interesse pelo passeio. Saiba que o Peru tem outros sítios históricos que remontam aos seus povos originários e um deles é Kuelap, cidade de pedra e totalmente murada construída por volta do ano 500 pelo povo Chachapoya. A cerca de 3 mil metros de altitude, é possível chegar às ruínas de teleférico desde 2017, o que facilitou bastante a vida dos turistas.

Curtiu as dicas? Compartilhe o texto com seus amigos e mostre estes lugares incríveis do nosso continente para mais pessoas.