Fuja dos motoristas-cilada: como evitar acidentes

Motoristas descuidados são uma das maiores ameaças à sua segurança no trânsito. Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), 90% dos acidentes no Brasil são causados por falhas humanas, que vão desde embriaguez, até distração e desrespeito à legislação.

Como identificar um motorista-cilada

Nem sempre dá para perceber de longe um motorista que pode colocar a sua segurança em risco. Esteja atento a comportamentos que podem indicar alguém que está alcoolizado, cansado demais para dirigir ou distraído:

  • Inabilidade de se manter em uma velocidade ou pista de forma consistente.

  • Demorar demais em um semáforo ou sinal de Pare.

  • Dirigir em uma velocidade muito diferente do limite permitido.

  • Dirigir “costurando” entre as pistas.

Como evitar um motorista-cilada

Praticar uma direção defensiva pode reduzir os riscos causados por esses motoristas. Esse conceito é um conjunto de técnicas que diminuem a chance de acidentes. Siga essas dicas:

  • Para antecipar os possíveis riscos, é preciso ter atenção nos carros que vêm de todas as direções, para que você possa reagir aos problemas quando eles aparecerem. Lembre-se de seguir a regra dos dois segundos: deixando sempre uma distância mínima entre o seu veículo e o da frente. 

  • Atente para as intersecções antes de entrar: quem está descuidado pode não ver que o semáforo se tornou vermelho. Se você entrar logo que o sinal estiver verde, pode estar em perigo.

  • Assuma que eles não conseguem vê-lo: um motorista com a atenção comprometida não vai percebê-lo, por isso é seu trabalho evitar ficar perto dele. Tente diminuir a velocidade e deixá-lo passar na frente ou aumentar a distância entre vocês. 

  • Use o cinto de segurança e diga para quem está nos bancos de trás fazer o mesmo: ele pode reduzir o risco de ferimentos caso uma colisão seja inevitável.

  • Não seja um motorista-cilada. Respeite as regras de trânsito e fique atento na estrada.


Por mais robusto que seu carro seja, o acidente mais fácil de se recuperar é aquele que nunca acontece. Quando o assunto é segurança, prevenir é sempre melhor do que remediar. Aplique essas técnicas na próxima vez e passe longe de ciladas no trânsito.