Conserto sozinho ou contrato um profissional?

​Livre-se de preocupações com a manutenção da sua casa com esse guia que mostra quando você mesmo pode resolver ou quando é melhor chamar um profissional.

​Os projetos de melhoria residenciais não são iguais. Uns são simples e não apresentam muitos riscos, enquanto outros exigem expertise profissional. Então como saber se você deve arregaçar as mangas para um certo trabalho, ou consultar um faz tudo ou um empreiteiro profissional? Pode parecer difícil, mas é totalmente possível dominar esse desafio de todo o proprietário de uma casa.​


Preciso mesmo contratar alguém?​

Vários projetos de reparo de casa, como instalação de azulejos na cozinha ou colocação de gesso, podem ser feitos por você mesmo, se for habilidoso com ferramentas básicas. E proprietários de casa hoje em dia nunca estiveram tão bem assessorados para fazer o trabalho sozinhos, graças às várias lojas de materiais de casa, aulas, vídeos online e programas de televisão que atendem o setor. Um projeto pequeno, como refazer a vedação da banheira, é um bom exemplo de tarefa que você mesmo pode fazer de maneira econômica em poucos dias, principalmente com a ajuda de um amigo ou de alguns vídeos do YouTube. Mas se o seu objetivo é economizar, nem sempre encarar o projeto sozinho é o melhor caminho. A longo prazo, você pode gastar mais dinheiro pintando sua sala se precisar comprar panos, pincéis, potes, rolos e uma escada, além da tinta. Calcule os gastos antes de começar o projeto, e pondere se precisa de uma ferramenta cara que só vai usar uma vez.


E quando a segurança se torna um problema, é melhor procurar um profissional com o equipamento, treinamento e o seguro certos. Por exemplo, pintar o seu quarto não é um desafio muito grande, mas você vai estar correndo risco se subir em uma escada alta para um trabalho de pintura externa. Além disso, é recomendado deixar problemas elétricos nas mãos de profissionais, para evitar as reais possibilidades de eletrocussão e incêndios.


Se tiver as ferramentas e a relação risco-recompensa for a ideal, então mãos à obra e divirta-se vendo sua ideia se concretizar. Caso contrário, considere um faz tudo ou um empreiteiro como uma alternativa mais fácil e segura.​


Faz tudo ou empreiteiro?​

​​Na hora de contratar alguém, você tem duas opções principais: um faz tudo ou um empreiteiro. Sua escolha depende do tamanho do trabalho e qual conhecimento especializado será necessário para completá-lo.


O primeiro, como diz o nome, é alguém que faz tudo e é capaz de lidar com trabalhos menores na casa. Normalmente, um faz tudo cobra por hora, mais o custo de materiais e suprimentos. Portanto, pode contratar um para trocar uma torneira que está vazando e fazer projetos básicos de carpintaria de uma vez só, provavelmente por menos do que custaria contratar pessoas diferentes para cada projeto. Encontrar um faz tudo de confiança, a longo prazo, pode significar serviços melhores por menos dinheiro (e tempo) que você gastaria se fizesse tudo sozinho.

 

Um empreiteiro normalmente lida com trabalhos que exigem treinamento especial, licenciamento e seguro – como rede elétrica, climatização ou encanamento. Se seu empreiteiro não é licenciado para uma parte do trabalho, ele vai subcontratar um profissional que é, o que pode encarecer o seu orçamento. Se seu projeto for grande ou complexo o suficiente para precisar de um empreiteiro, há um conjunto de questões financeiras para considerar. Alguns dos custos envolvidos podem não ser negociáveis, incluindo permissões, taxas e inspeções, e podem variar de acordo com o projeto.


Encontre o melhor profissional​

Já se foram os dias de folhear a lista telefônica em busca de ajuda para os reparos em casa. Se não encontrar a pessoa certa por meio de indicação de família e amigos, procure na internet, onde poderá verificar a legitimidade do negócio, ler críticas e fazer perguntas. Não importa onde você encontre seu profissional, vai precisar verificar algumas referências (três costumam ser suficientes) para garantir que eles trabalham de maneira satisfatória.


Quando ligar para pedir referências, não se preocupe se ficar sabendo de impasses pequenos – frequentemente são encontrados imprevistos reais que podem atrasar um projeto e que estão completamente fora do controle do profissional.


Em vez disso, fique de olho em empreiteiros que ignoram acabamentos, costumam chegar atrasados ou fazem trabalhos de má qualidade. Também descubra como eles se comunicam. O empreiteiro ficou em contato durante o projeto para discutir algum desafio ou custos adicionais? Foi fácil localizar a pessoa e ela retornava suas ligações?


Como contratar​

​Antes mesmo de se encontrar com um faz tudo ou empreiteiro, você deve definir bem o que quer fazer. Crie uma lista do que quer que seja realizado e determine um orçamento. Também certifique-se de verificar o que o contrato inclui e como você será cobrado.


Dica profissional: mesmo que esteja ansioso para começar o projeto, é melhor considerar várias propostas. Isso vai dar uma ideia de quais preços são justos, e abrir uma margem para barganhar. Além disso, esses profissionais podem cobrar mais caro pelo material, e por isso é sempre bom não se comprometer em usar materiais deles antes de fazer uma rápida comparação com a loja mais próxima. Felizmente, hoje é fácil comparar preços na internet, e a maioria dos e-commerce do setor contam com avaliações de clientes, que podem facilitar a sua decisão de compra caso não tenha muita experiência na área.​


Tendo essas informações em mente, e o orçamento que você tem disponível, fica mais fácil decidir se a sua reforma é um projeto para encarar sozinho ou para um empreiteiro ou faz tudo. Mas mesmo que você queira economizar e encontre instruções na internet, há alguns reparos que você não deve fazer por conta própria. Descubra aqui​ quais são eles.