Hora da faxina: como se livrar do excesso de objetos

​​​Você vai se mudar e tem muitos itens dos quais quer se livrar. Veja como lidar com tudo que não pode vender, mas também não quer jogar no lixo.

​Uma mudança sempre vem acompanhada de estresse, principalmente no processo de desocupação. É um projeto necessário, mas potencialmente doloroso, especialmente para proprietários de casa que costumam acumular coisas. Para facilitar, qualquer profissional de organização vai dizer para separá-las em três pilhas: guardar, vender ou doar, e jogar fora.

Parece bastante fácil, mas o próximo passo é descobrir exatamente o que fazer com o que acaba na pilha para "jogar fora" – e tudo mais que você não pode vender ou doar para um brechó ou centro de doações.

Você tem cinco opções:


1. Doar

 

Essa deve a parte mais fácil. Você deve conhecer instituições de caridade que aceitam móveis, livros e brinquedos. A maioria das roupas podem ir para a Cruz Vermelha ou o Exército da Salvação. Mas se você ainda tiver itens que não quer mais, tente algumas opções de doação abaixo antes de jogar no lixo.

Talvez você tenha que fazer uma pesquisa por organizações locais que precisam de objetos específicos. Por exemplo, a Legião da Boa Vontade ou hospitais locais costumam aceitar doações de roupas e calçados. Asilos e orfanatos podem precisar de móveis de todos os tipos e eletrônicos como televisões. Você também pode doar:

  • DVDs, CDs e vídeo games para os hospitais infantis locais.
  • Equipamentos eletrônicos funcionando e livros para escolas, bibliotecas e outras organizações sem fins lucrativos.
  • Toalhas e lençóis velhos para um abrigo de animais ou organização de resgate de bichos de estimação abandonados.
  • Roupas, malas, chapéus e outros itens antigos para companhias de teatro.

2. Reciclar



Você vai se surpreender com o número de itens domésticos que podem ser reciclados. Mesmo que não consiga deixar algumas coisas na sua lata de lixo para coleta, várias comunidades têm centros para itens de difícil reciclagem, incluindo:
  • ​Carpetes
  • Pneus
  • Produtos químicos
  • Lâmpadas fluorescentes
  • Colchões
  • Isopor
Verifique o calendário da sua comunidade para dias especiais de reciclagem. Talvez, em alguns dias, eles aceitem itens que normalmente não recolhem.​

Se quer se livrar de eletrônicos, existem fábricas que fazem a reciclagem de telefones, computadores, TVs e outros dispositivos antigos ou quebrados. Elas desmontam, reutilizam, e destroem esses produtos para aproveitar suas peças. Algumas lojas de eletrônicos também aceitam itens para reciclagem. 

Dica profissional: se você for doar, reciclar ou dar para alguém um computador antigo, sempre limpe o disco rígido antes de destiná-lo.


3. Dar para alguém de graça



Algumas das suas coisas podem ser impossíveis de doar ou reciclar. Se não quer jogar no lixo aquele plástico bolha e todas aquelas caixas que sobraram da mudança, alguém que também vai se mudar pode estar precisando delas. E mesmo que você não encontre um comprador para sua bicicleta enferrujada ou aquele tapete velho, é bem provável que alguém queira de graça se postar em sites como:
  • Classificados online
  • Listas da vizinhança
  • Grupos de venda ou doação no Facebook
Ou pode deixar na sua calçada (se isso não for um problema no seu bairro). Se os catadores de lixo ou moradores de rua não levarem, é provável que outra pessoa leve. Você ficaria impressionado com as coisas que as pessoas pegam.


4. Descartar



CUIDADO
CUIDADO
CUIDADO

Em seguida, vêm os itens que precisam ser descartados de maneiras específicas. Materiais potencialmente perigosos, como tinta, baterias, produtos de limpeza, anticongelantes, medicamentos vencidos, óleo de motor e pesticidas nunca devem ser jogados no lixo, na pia ou no vaso sanitário. Cada um tem um método de descarte diferente, mas há algumas regras para ter em mente:
  • Siga as instruções de descarte da embalagem. A maioria dos itens têm instruções detalhadas.
  • Mantenha a substância no seu recipiente original.
  • Não misture materiais perigosos quando for descartá-los.
Sua cidade pode ter um centro de recolhimento de materiais perigosos ou realizar eventos para coleta. Você também pode buscar outros estabelecimentos que encaminham alguns desses materiais para coleta. Farmácias, por exemplo, costumam ter um cesto de descarte de remédios vencidos.


5. Jogar no lixo



Às vezes as suas coisas são mesmo apenas lixo. Se você fez de tudo e ainda não encontrou uma maneira responsável de se livrar de certas coisas, é provável que você tenha que jogá-las no lixo. Lembre-se que plástico, vidro, metais e papel podem ser destinado à coleta seletiva. O planeta agradece!​

​​​